Tinha que ser comigo

19/03/2019

Segunda-feira de manhã e resolvi subir pelo elevador, porque tava com preguiça de ir pelas escadas até o 5º andar. Acontece. Sedentarismo, a gente vê por aqui. Junto comigo entraram dois sujeitos*: José (que parou no 3º) e João (que parou no 4º). No meio da viagem José olha pra mim, nota o meu piercing no septo e fala "esqueceram alguma coisa no seu nariz". Eu fiz cara de paisagem e sorri, porque sério, não vale a pena gastar energia e saliva com esse tipo de gente. Mas, não contente, ele continuou "eu, particularmente, acho feio, mas fazer o que, né? Essa molecada de hoje em dia... depois se arrependem amargamente". Não sei se consegui esconder minha cara de bunda. Tanto faz. Ele desceu logo em seguida.

O melhor da história é que o João, que se manteve quieto durante toda conversa, nos 5 segundos entre a subida do 3º para o 4º, virou pra mim e disse "falou o homem que fumou durante a vida toda e perdeu uma perna por causa disso. Quem é ele pra julgar?". Fiquei cho-ca-da. Confesso que não esperava um comentário desses vindo do João, então só consegui sorrir e dizer "pois é, o piercing não me faz mal nenhum". João disse tchau, desceu e eu continuei minha viagem até o quinto.

Confesso, também, que não gostava muito do João. Ele me parecia ser a pessoa que faria esse tipo de comentário que o José fez. Como a maioria aqui nessa empresa. Mas depois de hoje, criei uma certa simpatia por ele.

Tenho certeza que o José é o tipo de homem que jamais me selecionaria pra uma vaga de emprego simplesmente por causa do meu inofensivo piercing no septo, tão lindinho, faz mal pra ninguém ele. Por outro lado, meu chefe, conhecendo meu trabalho, diz que não me trocaria por nada nesse mundo modéstia parte. Acho isso tão triste. A situação toda. Você não acha?

Enfim, quer conversar no elevador? Ótimo! Pergunta como foi o fim de semana da pessoa, sei lá. Mas não faça comentários não solicitados sobre o corpo dela. A propósito, às vezes, não é legal fazer comentários nem mesmo quando é solicitado. E isso não serve só para conversas no elevador.

*mudei o nome dos envolvidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fico feliz com o seu comentário!
Respondo ele lá no seu blog, ok? ;)