Eu tenho uma nova escritora favorita

05/05/2020

Resultado de imagem para jane austen

Tô engajada em ler livros escritos por mulheres, porém percebi que nas bibliotecas que frequento, principalmente a da faculdade, eles são escassos - It was simply sexism, dear. Mesmo assim, sigo firme na minha meta.

Já faz umas semanas que terminei Orgulho e Preconceito. Livro que devorei, porque tava doida pra assistir o filme, dirigido pelo Joe Wright, por causa dessa cena que não parava de aparecer no explorar do meu Instagram:

sr. darcy gif | Tumblr
olhei e gritei: BEIJA!

Nunca tinha lido nada (por inteiro) da Jane Austen e olha só como é perigoso a gente formar opinião a partir do que os outros falam, antes de ter contato com algo. Ouvia muita gente dizer que o filme era chato, que o livro era arrastado e blá blá blá, aí fui lá, li, assisti e fiquei uns dias me perguntando se esse povo leu/assistiu direito, porque não é possível!

Falando do livro, a narrativa dessa sagitariana (que mal conheço, mas já considero pacas) me prendeu de um jeito! Flui tão bem e é uma leitura tão gostosa que eu me arrependi rapidinho de, tantas vezes, ter pego obras dela na biblioteca e devolvido semanas depois com meia dúzia de parágrafos lidos. Como consolo, digo pra mim mesma que ainda não estava pronta pra sagacidade e ironia de Jane. Realmente acredito nisso, às vezes ainda não estamos prontos pra um autor.

Imagina o que foi uma mulher, em pleno século XIX, criar uma personagem como a Elizabeth: de personalidade questionadora, dona de si mesma o máximo que dava pra ser e até um pouco debochada. Se os caras reclamam hoje em dia, imagina naquela época. Lógico, não dá pra esquecer que Jane é uma branca de classe média, mas ainda assim é uma mulher escrevendo livros no século XIX. Pra entender melhor sobre isso, indico aqui o episódio 4 do podcast da Gabi Barbosa, nele ela faz uma reflexão muito interessante sobre o assunto utilizando o livro Um teto todo seu, da Virginia Woolf (que também está na minha lista).

"Há uma teimosia em relação a mim que nunca pode suportar ter medo da vontade dos outros. Minha coragem sempre aumenta a cada tentativa de me intimidar." 
Elizabeth Bennet

O exemplar que estava comigo é da biblioteca pública da minha cidade, então, estava cheio de trechos grifados e anotações muito sinceras e inteligentes da antiga dona. Eu amo livros que exalam vida. O nome dela estava na capa, eu a achei no Insta e batemos um papo super legal sobre o livro e sobre como a Jane é ó-te-ma. Olha só que bacana!

Resenha: Orgulho e Preconceito
não sei em quem tenho mais crush: Elizabeth ou Darcy

Minha segunda leitura, que foi Razão e Sensibilidade, não me conquistou tanto quanto a primeira, mas ainda assim me prendeu. Duas notas que fiz sobre o livro:

(1) o porquê desse título fica bem claro ao longo da história - em O&P também fica, mas só me dei conta disso lendo esse.
(2) Elionor é o que chamamos de "pessoa depósito": todo mundo está o tempo inteiro desabafando e jogando suas dores no colo dela (principalmente Marianne), mas só nós leitores percebemos o quanto isso a sobrecarrega, pois além de lidar com os problemas dos outros, ela tem que lidar com os dela, só que sozinha. Jane Austen escrevendo - de novo, em pleno século XIX - sobre sobrecarga psicológica. 

lies.com » stuckinreversemode: favorite characters: elinor dashwood,…
aquela engolida em seco pedindo socorro

Bom, dá pra escrever monografias sobre as obras de Austen. Discutir não só a questão de gênero, mas, também, questões de classe, entre tantas outras coisas. Queria deixar esse gostinho aqui, mas só lendo pra entender do que tô falando - acho que esse é o papel das resenhas, não? Enfim, tem livros dela aqui.

linkslinks, linksmais links interessantes...

Dica pra quarentena e pra vida: leia Jane Austen!


18 comentários:

  1. Isso que você falou sobre ser difícil encontrar literatura por mulheres em bibliotecas é muito reaaaaal!!!
    Recomendo Razão e Sensibilidade da Jane, é o meu preferido <3

    Limonada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. né?!! fico muito irritada!
      vou pra biblioteca com uma lista de 10 livros, mas se eu achar 2 deles já é lucro...

      Excluir
  2. Olá!
    Eu estou para ler dois livros da Jane Austen que estão na minha estante há um bom tempo, Persuasão e Razão e Sensibilidade, mas ainda não comecei. Fiquei animada lendo seu post, me deu vontade de começar essas leituras assim que eu terminar as de agora, o mais rápido possível aaaaa
    Achei incrível isso de você ter conversado com a antiga dona do livro!! Gosto de ler as dedicatórias e anotações de livros de sebo, mas nunca encontrei ninguém desse jeito. E, realmente, pode ser bem difícil achar livros de autoras mulheres por aí, em bibliotecas, mesmo de autoras famosas :/
    Enfim, abraços ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oii!
      ahhhh, que legal! fico tão feliz quando deixo as pessoas curiosas e com vontade de ler um livro ou autor que indiquei!
      nossa, foi muita sorte ela ter escrito o nome inteiro na capa e ser um nome não tão comum, facilitou na hora de procurar por ela; queria conseguir conversar com todos os antigos donos dos livros que leio hahaha.
      acredito que quanto mais procurarmos por autoras, mais espaço elas vão ganhar. por isso, sempre questiono/aviso o(a) responsável pela biblioteca/livraria quando não encontro algum livro.
      abraços ♥

      Excluir
  3. Todo dia eu agradeço pela Jane ter escrito tudo o que escreveu. Orgulho e Preconceito é uma das minhas obras favoritas, tanto livro quanto filme. AMO! AMO! AMO!
    Continuaremos firmes para não deixar a literatura por mulheres morrer!
    Beijos! ❤

    ResponderExcluir
  4. Minha escolha de apelido pra blogar foi inteiramente baseado em Orgulho e Preconceito, porque quando li senti uma intensa identificação com a Lizzie Bennet, e adivinha? O livro foi escrito a sei lá quanto tempo e ainda consegue ser atual? Eu adoro muito esses personagens e essa historia e assisto a maioria dos livros e filmes baseados neles. Estou pra ler Persuasão a algum tempo, você inclusive me deu um gás pra isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tinha essa suspeita sobre seu apelido, hahaha. aliás, ótima escolha!
      acho que isso é meio que unânime entre grandes obras, né? conversar com diversas gerações, ser sempre atual.
      fico feliz por te animar a ler! :)

      Excluir
  5. Também tô engajada em ler mais mulheres, é algo que eu sempre tenho em mente. Infelizmente o curso de Letras ainda tem muita presença masculina quando se trata de Literatura, e a gente é obrigado a essas leituras, então fica difícil conciliar as leituras pessoais com as leituras do curso, mas o último livro que li por uma mulher foi o E por falar em amor da Marina Colasanti. Nunca li Jane Austen, mas já assisti aos filmes e são produções muito boas, eu amo ambas as histórias que você comentou. Talvez eu dê uma chance para a Jane Austen (que por sinal é a autora favorita de minha mãe), mas sinto que ainda há muitas brasileiras para ler antes.

    Achei muito gostosinho de ler o seu post, Let ♥ Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. parece que quanto mais a gente pesquisa sobre livros escritos por mulheres, mais obras incríveis a gente encontra, né? por isso, me deixa um pouco triste ver que a literatura ainda é muito masculina, mas acredito que estamos no caminho pra mudar isso. :)
      também tenho diversas autoras brasileiras na minha lista... coloque Jane na sua e leia quando sentir que é a hora. o importante é enriquecer ela cada dia mais.

      que bom que gostou do post! :) um beijo, Isa!

      Excluir
  6. Só li dois livros da Jane Austen (Orgulho e Preconceito e A Abadia de Northanger), porém não fui fisgada pela autora como você! O engraçado é que eu gostei do filme de Orgulho e Preconceito haha Enfim, deve ter sido bacana poder conversar com a antiga dona do livro! Que experiência!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. livros, música, filmes... o bom é que tem pra todos os gostos! hahaha
      eu gosto demais do filme! acho que é uma das adaptações de livro que mais curto. vivo (re)assistindo ele.
      nossa, sempre quando empresto livros cheios de anotações, me dá uma vontade enorme de conversar com a pessoa que as fez. com certeza foi muito gratificante conseguir fazer isso pelo menos uma vez. :)

      Excluir
  7. Só li "Orgulho e Preconceito" da Jane, li rapidinho em um único dia e amei demais a autora e a protagonista! Só não entendi muito bem o alvoroço em cima do Mr Darcy, eu não gostaria de ter um romance com um homem igual a ele, frio e arrogante, sei que depois ele se mostra bastante sentimental, mas a primeira impressão já não me atrairia kkkkk digo isso porque sempre vi citações em filmes de personagens que queriam um Mr Darcy, como se ele fosse um parceiro ideal etc

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. essa coisa de primeira impressão é complicada, né? às vezes, a pessoa passa o ar de arrogância, mas, no fundo, é só introvertida e/ou desconfiada (por causa de traumas do passado), acho que esse é o caso do Darcy.
      além disso, acho que a gente vê ele muito pelo olhar da Elizabeth e, conforme ela vai conhecendo quem ele realmente é, nosso olhar vai mudando junto com o dela (ou não, né? acontece. isso é o maravilhoso dos livros).
      acho que dar uma segunda chance pra primeira impressão é o que causa esse alvoroço hehehe (na verdade, no fundo acho que o alvoroço mesmo é com o Matthew Macfadyen como Darcy (no meu caso é) hahahaha).

      Excluir
  8. Jane é maravilhosa! Li Orgulho e Preconceito há muito tempo, acho que ta na hora de reler! E Emma é meu livro favorito dela <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é sempre bom reler livros maravilhosos, né?! é como voltar pra casa.
      Emma também está na minha lista :)

      Excluir
  9. eita, quem foi q disse que O&P é arrastado??? aaaa eu amei tantooo ♥
    acho incrível como elas não tinha absolutamente nada pra fazer da vida e podiam passar semanas na casa dos outros hahahaha acho que é isso que me fez amar tanto orgulho e preconceito: a diferença entre o que eu vivo e o que elas viviam.

    "não sei em quem tenho mais crush: Elizabeth ou Darcy". eu tava pensando exatamente nisso hoje, acredita? hahah amo os dois.

    e que legal que você encontrou a antiga dona do livro ♥ eu amo bibliotecas, sebos e toda a história que acompanha os livros que a gente pega emprestado/compra desses lugares.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. siiiim, o tempo ocioso que elas tinham chega a me incomodar. que tédio! e que diferença de vivências! me pergunto se eu sobreviveria naquele século... provavelmente seria uma Elizabeth, hahaha.
      sobre crushs literários: por que escolher só um se você pode ter crush nos 2 protagonistas? hahaha isso acontece comigo em vários livros.

      Excluir

Fico feliz com o seu comentário!
Respondo ele lá no seu blog, ok? ;)